Este já conhecido espaço nos edifícios são bem mais importantes do que parecem: tranquilidade para os pais e segurança para as crianças.
A vida em um ambiente compartilhado pode ser leve e fácil

Quem nunca ouviu falar ou até mesmo viveu uma indisposição entre vizinhos?

Viver em sociedade significa ter que lidar com personalidades e opiniões diferentes das nossas, mas existe sim uma perspectiva positiva para as virtudes que essas pequenas comunidades oferecem.

Morar em meio a paz e tranquilidade é o que mais importa, certo? Então respeitar e exigir respeito é o primeiro passo.

Este já conhecido espaço nos edifícios são bem mais importantes do que parecem: tranquilidade para os pais e segurança para as crianças.

Vamos ao campeão das queixas, o barulho: seja por motivo de festas, eventos, ruídos nos apartamentos ou animais de estimação, “o número 1 em reclamações” tem como melhor remédio o diálogo, a compreensão e o respeito.

Algumas pequenas atitudes como: evitar andar com sapatos de salto, não ligar aparelhos que produzam ruídos altos em horários desapropriados, bater portas ou simplesmente não falar muito alto, certamente irão evitar o incômodo alheio.

Outra gentileza que demonstra a preocupação com os vizinhos é perguntar como anda o barulho em casa, o comportamento do seu animal de estimação quando você não está, ou simplesmente, colocar-se à disposição e aberto para qualquer eventual incômodo.

Pequenas atitudes que demonstram a preocupação com os outros podem gerar uma corrente positiva, tendo como consequência o benefício de todos.

Os espaços comuns são ótimos para conhecer melhor seus vizinhos e proporcionar uma proximidade que abre o espaço para conversas. Aproveitar esses ambientes é sem dúvida uma forma interessante de abrir um canal de comunicação, e de quebra, aproveitar para relaxar ou se divertir um pouco.

CATEGORIAS


Receba nossa newsletter



Seta